APAMB
RSS Facebook
 
Uma ideia inovadora da C. M. Lisboa
11/05/2009

Lisboa inicia em Maio lavagem de ruas com água reutilizada

A Câmara de Lisboa inicia em Maio a lavagem de ruas e rega de árvores com água reutilizada, uma medida anunciada, esta terça-feira, pela autarquia e inserida das comemorações do dia da Terra.

“A Câmara Municipal de Lisboa vai iniciar, já a partir de Maio, a lavagem de ruas e rega de árvores com água reutilizada, através de um acordo com a SIMTEJO, que vai permitir que os camiões municipais possam ser abastecidos nas ETAR de Chelas e de Beirolas”, refere um comunicado enviado esta terça-feira à agência Lusa.

Na mesma nota, a autarquia anuncia ainda que “viu aprovadas duas candidaturas que garantem a aquisição e instalação de ópticas LED na Av. da Liberdade e na Baixa Pombalina, com custo zero para o município”.

Naquelas zonas da cidade, serão substituídas 1.418 lâmpadas em 567 semáforos.

A Câmara garante que esta medida permite um consumo anual evitado de mais de 400 mil quilowatt-hora, um benefício económico anual estimado de mais de 30 mil euros e evitar a produção de 162 toneladas de dióxido de carbono por ano”.

O alargamento da medida a outras áreas da cidade está já a ser estudado pelo município.

Ainda no âmbito das comemorações do dia da Terra, esta terça e quarta-feira, dezenas de lugares de estacionamento nas zonas do Chiado, Av. de Roma, Cidade Universitária, Av. D. Carlos I e Av. Fontes Pereira de Melo, dão lugar a espaços verdes ao ar livre, uma iniciativa da marca de gelados Ben&Jerry’s, com o apoio da autarquia, inserida no projecto “Lisboa pelo Clima”, que visa sensibilizar a população para o flagelo das alterações climáticas.

No âmbito do “Lisboa pelo Clima”, foi entregue hoje ao vereador dos espaços públicos, José Sá Fernandes, um abaixo-assinado com 10 mil assinaturas, recolhidas no âmbito do projecto iniciado em 2008.

“São 10 mil pessoas preocupadas com as alterações climáticas”, disse à Lusa Sá Fernandes.

A campanha “Lisboa pelo Clima” surgiu, também, como resposta às recomendações ambientais do Conselho Europeu para que todos os Estados membros concretizem o objectivo “20-20-20″, que consiste em aumentar em 20 por cento a produção de energia a partir de energias renováveis, aumentar em 20 por cento a eficiência energética e reduzir em 20 por cento as emissões de gases com efeito de estufa.

Fonte: Diário Digital / Lusa


DESTAQUES